2006/05/18

Mensagem das crianças da “Casa da Criança” de Tires

"O que estamos a precisar:

- Fatos de treino, calças, cuecas, meias e camisolas de Verão para as diferentes idades.

e ainda:

- Obras de remodelação para a nossa Casa
- Projecto de remodelação da Sala de jantar e gabinete
- Reestruturação das cómodas dos quartos
- Donativos monetários
- 12 baús de madeira para guardarmos os nossos segredos
- 6 tapetes do IKEA em forma de caracol e joaninha para os nossos quartos ficarem mais bonitos
- Molduras do IKEA só com vidro (diferentes tamanhos) para as paredes ficarem mais coloridas com os nossos desenhos e fotografias
- Um microondas
- Uma máquina de café expresso para as noites de vigília
- Uma varinha mágica para a nossa sessão de culinária aos Sábados
- Um ferro a vapor muito potente para passarem a ferro as nossas roupinhas
- Uma televisão
- Um vídeo
- Um leitor de DVD e filmes
- Resmas de folhas brancas A4 para impressora
- Cartuchos para impressora HP PSC 1410
- Toalhas para banho
- Roupa dos 3 aos 10 anos
- Alimentos (leite, iogurtes, sumos, bolachas, salsichas, congelados,...)
- Produtos de higiene
- Dois Rádios com CD e cassete.
- Muitos Amigos

Lembramos que como somos uma IPSS, podemos passar recibo de donativo através da Lei do Mecenato de quaisquer ofertas que recebamos."

__________________________
Casa da Criança de Tires
Av Amália Rodrigues nº 23
2775 São Domingos de Rana
telefone: 21 445 68 02
fax: 21 445 68 03
mail: casadacrianca@mail.telepac.pt

2006/05/15

Campeões II

Oh, meu Porto, onde a eterna mocidade
Diz à gente o que é ser nobre e leal.
Teu pendão leva o escudo da cidade
Que na história deu o nome a Portugal.


REFRÃO:


Oh, campeão, o teu passado
É um livro de honra de vitórias sem igual
O teu brasão abençoado
Tem no teu Porto mais um arco triunfal
Porto, Porto, Porto, Porto
Porto, Porto, Porto, Porto
Porto, Porto


Quando alguém se atrever a sufocar
O grito audaz da tua ardente voz
Oh, Oh, Porto, então verás vibrar
A multidão num grito só de todos nós


REFRÃO


Cantado por Maria Amélia Canossa

Campeões


Não podia deixar de felicitar os Campeões!

Dobradinha à moda do Porto... sabe sempre muito melhor... uma boa chispalhada deixa muita gente feliz e satisfeita... mas para quem não está habituado a este tipo de "refeição", deve andar com uma azia que nem queiram saber...

Mas o desporto é mesmo assim!

Não esquecer o Vitória de Setúbal que também foi um Campeão! (sim porque com tantos problemas internos, conseguindo a sua segunda final consecutiva, não é para todos)

Agora só falta Portugal Campeão do Mundo! Aí a azia seria planetária!!!

"Arejando o Baú..."

Em tempos, aqui coloquei um pequeno texto que encontrei num livro antigo de meus antepassados.
Fui, entretanto, apaixonando-me por outros textos / documentos diversos que, pelas suas características e curiosidades, me fizeram acreditar que podiam ter interesse para alguns. O contexto histórico e social aquando da sua publicação justificará o conteúdo... ou talvez esteja enganado e aquilo que antigamente se fazia ou pensava é, ainda, absolutamente actual...
Veremos...
Para um primeiro post, escolhi uma passagem de um "Catecismo da Doutrina Christã" de 1881. Este "livrinho" divide-se em dois grandes capítulos: o primeiro que compreende uma abordagem à própria "Doutrina Christã" e um segundo (do qual proponho a leitura de uma pequena passagem), que contempla um "Compendio Breve de Civilidade e Urbanidade Christã". As orientações propostas eram de certo modo seguidas pela população em geral...
A passagem escolhida, versa assim...
"(...) 2.º - Instrucções geraes de cortezia
. Não falleis aos outros em cousas que lhes causem asco, nem lh'as mostreis.
. Não leveis a mão, tanto quanto seja possível, a parte alguma do corpo, que não esteja de ordinário descoberta.
. Não offerecaes nunca o lenço de assoar, por limpo que elle esteja.
. Se jogardes, seja por passatempo, e não por interesse e paixão, e fazei-o com lisura, e nunca jogos prohibidos.
. Sede concertado e modesto em vossas acções e discursos, e fugi de parecer affectado e melindroso.
. Em companhia não falleis a ninguém ao ouvido, nem lhe mostreis cousa alguma em particular.
. Não canteis comvosco, como por entre dentes, salvo se estiverdes só, e que ninguém vos ouça.
. Não façaes com os dedos, mãos ou pés, som como tambor.
. Não ranjaes com os dentes, nem façaes ranger cousa que moleste os outros.
. Não vos espreguiçeis, nem torçaes o corpo de uma para outra parte.
. Quando tossirdes, fazei o menos estrondo possível: não suspireis de modo que sejaes ouvido, sem causa urgente.
. Evitae quanto for possível arrotar em presença de outros.
. Não façaes estrondo quando bocejardes, nem bocejeis quando fallaes, ou fallam outros em vossa presença. Se não poderdes reprimir os bocejos, ponde a mão ou lenço diante da bôca, desviando com modestia o rosto.
. Quando vos assoardes, não façaes com o nariz som como de trompeta, nem nem olheis para o que lançardes no lenço.
. Não mettaes os dedos no nariz, nem o alinpeis com os dedos, ou com a manga, mas sempre com o lenço.
. Não dormaes quando outros falam, não passeeis quando estão assentados, nem falleis quando é tempo de ouvir e calar.
. Não tenhaes a cama descomposta, nem vos vistaes, ou dispaes á vista de outros. (...)"

2006/04/17

"Olhos nos Olhos" - ACEP

A proposta é conhecer um pouco melhor aquilo que se vai fazendo por este país fora, à procura de contribuir de uma forma eficaz e eficiente para o respeito pelos Direitos Humanos e pela promoção da participação da sociedade civil na Cooperação para o Desenvolvimento. Este é um dos desígnios das ONGD's.
Segundo é referenciado pela Plataforma Portuguesa das ONGD's, estas "têm como áreas fundamentais de intervenção: a Cooperação para o Desenvolvimento, a Educação para o Desenvolvimento e a Ajuda Humanitária e de Emergência. As ONG de Desenvolvimento acreditam na importância de uma acção solidária, orientada para os objectivos das comunidades com as quais e para as quais trabalham, em conformidade com as prioridades identificadas em comum."
Vamos espreitar para o interior destas organizações e perceber se ainda há espaço para colaborar!

2006/03/29

Sé de Aveiro

Sé de Aveiro
(fotografia de Ângelo Ferreira)

Jornal da Nova Democracia

O Jornal da Nova Democracia, partido político, tem um link para o Pantalassa, aliás, corrijo, tem links para um vasto conjunto de blogues. Aderiu à blogosfera, não fosse a presença do João Carvalho Fernandes, dinâmico bloguista (não bloquista, naturalmente) da nossa Praça. O JCF está noutras lides, como poderão verificar acompanhando esta ligação ao editorial do jornal. Eu, pela parte que me toca, elogio as ligações aos blogues e agradeço particularmente a ligação ao Pantalassa. Um forte abraço e os votos, já agora, para que vossa acção enriqueça a vida partidária e a discussão política em Portugal, que bem precisamos.